Faça o download do App |
Novas regras do cheque especial

Considerado uma das modalidades de crédito mais caras do Brasil, o cheque especial (que de especial não tem nada) teve suas regras de cobrança alteradas pelo Banco Central no início de janeiro. A mudança limitou a cobrança de juros a até 8% ao mês (até então, não havia limitação de taxa). No entanto, as instituições financeiras estão autorizadas a cobrar uma tarifa mensal de até 0,25% sobre o valor do limite, somente para disponibilizar a modalidade na conta dos clientes (para limites acima de R$ 500). Quem abriu uma conta ou optou pela contratação do limite de cheque especial a partir de janeiro/2020 já tem essa taxa incluída no pagamento mensal de tarifas bancárias. Para quem já possui o serviço, a regra passará a valer a partir de 1º de junho. Quem tem limite de crédito superior a R$ 500 e deseja evitar a cobrança de mais essa tarifa, deve contatar seu banco para checar se haverá isenção ou pedir a redução do valor do crédito disponível.  




Assuntos relacionados com Finanças


O conteúdo foi útil para você?    
Faça login para deixar sua opinão
Revista Administrador Profissional - ADMPRO
Publicação bimestral do Conselho Regional de Administração de São Paulo
Todos os direitos reservados.