Notícias


A administradora e empreendedora, Carla Fuganti, acreditava que sua experiência de mais de 10 anos na área financeira de grandes empresas seria suficiente para ajudá-la a assumir os negócios da família, em Curitiba, que se encontravam prestes a decretar falência. No entanto, após passar quase um ano e meio “apagando incêndios” e “batendo cabeça”, sem conseguir sair do lugar, chegou à conclusão de que encarar esse desafio não seria tão simples assim: a mudança só aconteceria se a gestão fosse profissionalizada.

“Foram meses de desgaste e eu sem acreditar que não conseguiria administrar uma empresa tão pequena. Até que entendi que precisava levar os conceitos da administração para dentro dela, porque é isso que médias e grandes empresas fazem para dar certo. A gestão não fica nas mãos de amadores. Existem regras, processos e, especialmente para quem trabalha com a família, cujas relações acabam se misturando, é importante deixar claro que existe uma forma de fazer as coisas”, esclarece.

Com a mudança na atuação, Carla conseguiu “arrumar a casa” e, devido à repercussão do modelo de gestão e interesse das pequenas e médias organizações, a administradora enxergou mais uma oportunidade para empreender, com a prestação online de consultoria. Por meio de cursos, hoje ela ajuda as empresas a descentralizarem sua atuação da figura do fundador e a adquirirem autonomia para funcionarem sozinhas. “A vida de um empreendedor é um desafio por dia, então é importante planejar o seu futuro. Mas lembre-se: quem não sabe onde está não sabe para onde vai. Pare de apagar incêndios, previna-os!”, pediu.